Você está aqui: Página Inicial > Noticias > 2017 > Novos atores se engajam na execução do 3º Plano de Ação

Notícias

Novos atores se engajam na execução do 3º Plano de Ação

Notícias

Após a realização das primeiras reuniões de execução dos compromissos, novos órgãos de governo e entidades da sociedade civil se engajaram no processo de execução das ações
publicado: 24/04/2017 15h06 última modificação: 18/05/2017 15h19

Após a realização das primeiras reuniões de execução dos compromissos que compõem o 3º Plano de Ação Nacional, novos órgãos de governo e entidades da sociedade civil se engajaram no processo de execução das ações.

As inclusões dos atores aconteceram nos compromissos 5 (que trata da efetividade dos mecanismos de participação social no âmbito da Política Nacional de Participação Social – PNPS), no compromisso 7 (relativo a dados abertos e governança em saúde), no compromisso 12 (cujo foco é o fomento às iniciativas de governo aberto em estados e municípios) e no compromisso 13 (referente à implantação do processo judicial eletrônico na Justiça Eleitoral), a saber:

Compromisso 5

  • IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
  • Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia da UNB - FACE/UNB
  • Instituto Polis

  Compromisso 7

  • Ministério do Planejamento (STI/MP)
  • W3C/Ceweb
  • Appcivico
  • Abrale - Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia

 Compromisso 12

  • Agenda Pública

 Compromisso 13

  • Tribunais Regionais Eleitorais do Acre, Alagoas, amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

A maioria das adesões aconteceu por meio de convites feitos pelos coordenadores de compromisso em virtude da expertise dos parceiros nas áreas de trabalho previstas nos marcos, ou seja, nas ações-chave para a implementação do compromisso.

Outra boa notícia é que, em breve, estarão disponíveis os relatórios de execução de cada compromisso. As informações sobre os avanços realizados permitirão um acompanhamento mais próximo por parte da sociedade civil e da Equipe OGP/CGU, o que facilitará a troca de experiências, a apresentação de orientações, a construção dos Balanços Intermediário e Final, além do monitoramento dos dados pelo Avaliador Independente.