Você está aqui: Página Inicial > Noticias > 2017 > CGU coordena pesquisa sobre ações de governo aberto em estados e municípios

Notícias

CGU coordena pesquisa sobre ações de governo aberto em estados e municípios

Participação

Estudo é promovido no âmbito do 3º Plano de Ação Nacional para reunir iniciativas em todo o país. Interessados podem participar até 28 de abril
publicado: 06/04/2017 16h09 última modificação: 07/04/2017 17h13
Pesquisa é aberta a toda sociedade e contempla informações sobre natureza, descrição e resultados das iniciativas.

Pesquisa é aberta a toda sociedade e contempla informações sobre natureza, descrição e resultados das iniciativas.

O Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) e mais treze entidades responsáveis pelo 3º Plano de Ação Nacional para Governo Aberto realizam, até o dia 28 de abril, pesquisa sobre iniciativas em Governo Aberto implementadas em estados e municípios. O objetivo é reunir soluções desenvolvidas em todo o país e subsidiar as ações que serão implementadas no âmbito do Compromisso 12 do plano de ação brasileiro. 

A pesquisa é aberta a toda sociedade, contemplando informações sobre natureza, descrição e resultados das iniciativas. O Compromisso 12 tem como meta “Implementar ações de fomento a governo aberto com o envolvimento da sociedade civil, considerando experiências já existentes em estados e municípios”. O 3º Plano de Ação conta com 16 compromissos elaborados a partir do envolvimento de 105 pessoas, sendo 57 representantes da sociedade civil e do setor privado, além de 48 de entes governamentais, nos níveis federal, estadual e municipal. 

Colaboram com a pesquisa órgãos e entidades como: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP); Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC); Secretaria de Governo (Segov); Interlegis; Ministério Público Federal (MPF); Governo do Estado do Mato Grosso; Governo do Distrito Federal; Prefeitura de São Paulo; Instituto de Fiscalização e Controle (IFC); Observatório Social de Brasília; Transparência Internacional; Rede de Transparência e Participação Social (Retps); e Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis.