Você está aqui: Página Inicial > Noticias > 2017 > 500 mil pedidos de acesso à informação

Notícias

500 mil pedidos de acesso à informação

Notícias

Números demonstram a abrangência e o sucesso da política de transparência no acesso às informações do Poder Executivo Federal
publicado: 06/06/2017 09h26 última modificação: 06/06/2017 09h26

Os cerca de 300 órgãos e entidades do Governo Federal ultrapassaram na primeira semana de junho a marca dos 500 mil pedidos de acesso à informação registrados. O número, consolidado pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), refere-se às solicitações recebidas desde maio de 2012, quando a Lei de Acesso à Informação – LAI (Lei 12.527/2011) entrou em vigência. Apenas em 2016, foram recebidos mais de 111 mil pedidos, recorde histórico. 

Os números demonstram a abrangência e o sucesso da política de transparência no acesso às informações do Poder Executivo Federal. Do total de pedidos apresentados, mais de 495 mil (99%) foram respondidos. Destas solicitações, 372,8 mil (75,3%) foram plenamente atendidas, enquanto 43,2 mil foram negadas por tratar de dados pessoais, informações sigilosas, demandas genéricas ou incompreensíveis, entre outras razões. O tempo médio de resposta é de cerca de 13 dias, menos da metade do período máximo (30 dias) estipulado pela lei. 

Em casos de negativa do acesso ou de informação incompleta, o cidadão pode recorrer em até quatro instâncias no Governo Federal. Do total de pedidos respondidos, houve 38,6 mil recursos à chefia superior àquela que emitiu a decisão (1ª instância); cerca de 11,6 mil à autoridade máxima do órgão ou entidade (2ª instância); 6,1 mil ao Ministério da Transparência -CGU (3ª instância); e 1,8 mil à Comissão Mista de Reavaliação de Informações (CMRI), um colegiado composto por representantes de dez ministérios. 

O pedido de acesso à informação de número 500 mil foi solicitado ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), originado no município de Bela Vista (MS). Do total, o Ministério da Fazenda (MF) recebeu a maior quantidade de pedidos via LAI. As solicitações tratam, geralmente, de acompanhamento de processos, dúvidas sobre Imposto de Renda, CPF, débitos com a Receita Federal, Cadastro Informativo de Créditos Não Quitados do Setor Público Federal (Cadin), entre outros. Confira abaixo o ranking dos dez órgãos mais demandados:  


ÓRGÃO

PEDIDOS

MF – Ministério da Fazenda

33.959

INSS – Instituto Nacional do Seguro Social

31.089

ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica

20.812

CEF – Caixa Econômica Federal

19.651

SUSEP – Superintendência de Seguros Privados

18.742

BACEN – Banco Central do Brasil

13.934

MEC – Ministério da Educação

13.446

MS – Ministério da Saúde

12.990

MT – Ministério do Trabalho

11.565

INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

10.911

 

Os pedidos tiveram origem, principalmente, nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e no DF. Entre os requerentes, a maioria é do sexo masculino (54,8%). Dos solicitantes que informaram o grau de escolaridade, 36,5% possuem nível superior; 24,2% têm ensino médio; e 4,5% o ensino fundamental. Quanto à profissão, há empregados do setor privado, estudantes, servidores públicos, professores, jornalistas e empresários. 

Os dados foram extraídos do Sistema Eletrônico do Serviço de Informação ao Cidadão (e-SIC), desenvolvido pelo Ministério da Transparência (CGU). A ferramenta permite encaminhar e acompanhar pedidos de acesso à informação a mais de 300 instituições do Executivo Federal. 

 

Fonte: Portal CGU (com adaptações)