Você está aqui: Página Inicial > Noticias > 2016 > Ceweb.br e Inovação Social

Notícias

Ceweb.br e Inovação Social

Entrevista

Conheça os trabalhos desenvolvidos pelo Centro de Estudos sobre Tecnologias Web
publicado: 23/12/2016 11h48 última modificação: 23/12/2016 11h48

O Centro de Estudos sobre Tecnologias Web (Ceweb.br) tem se destacado nos últimos anos por promover atividades que estimulem o uso de tecnologias abertas e padronizadas na Web. Conheça um pouco mais dos trabalhos desenvolvidos pelo Ceweb.br na entrevista feita pela Equipe OGP Brasil com Caroline Burle e Selma de Morais.


1. O Centro de Estudos sobre Tecnologias Web (Ceweb.br) busca estimular as discussões de novas plataformas Web e de proposições de políticas públicas que utilizem a interface Web como principal meio para inovação social. Em linhas gerais, fale um pouco mais sobre a história do Ceweb.br e seus objetivos.

O Centro de Estudos sobre Tecnologias Web (Ceweb.br) foi criado como um departamento do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) para estimular a participação da comunidade brasileira no desenvolvimento global da Web e subsidiar a formulação de políticas públicas. O Ceweb.br nasce inspirado nos princípios e projetos já desenvolvidos pelo Escritório Brasileiro do W3C (World Wide Web Consortium), hospedado e apoiado pelo NIC.br no Brasil desde 2008, com a missão de promover atividades que estimulem o uso de tecnologias abertas e padronizadas na Web.

Os objetivos do Ceweb.br são fomentar a inovação na Web, estimular o seu melhor uso, mostrar o seu potencial a diversos segmentos da sociedade e contribuir para a evolução da Web. Os resultados do Centro serão consolidados em plataformas, cursos, estudos, recomendações e publicações por meio de acordos de cooperação e espaços de discussão e colaboração permanente.


2. De forma geral, quais são, atualmente, os grandes avanços e desafios identificados em relação ao fortalecimento da sociedade civil e à ampliação da participação social com o estímulo ao melhor uso da Web?

É necessário trabalhar em prol do desenvolvimento da Web, de forma que ela se mantenha universal e aberta! O Decálogo da Web Brasileira afirma que a Web deve ser para todos, deve estar em todas as coisas, ser organizada em padrões e acessível. Além disso, deve ser confiável, de múltiplos autores e leitores, estar a serviço da democracia, para o desenvolvimento social e econômico, que preserve sua memória, sendo, enfim, uma Web de todas as pessoas.


3. Qual é a importância dos dados abertos para ajudar a promover a transparência governamental e o controle social pelos cidadãos?

Os dados governamentais são uma fonte muito rica e poderosa para promover a transparência nos governos, fomentar a economia através do desenvolvimento de novos negócios, produtos e serviços, além de também auxiliar em melhorias na gestão pública e melhor uso de recursos financeiros.

Por isso, os dados públicos devem ir além dos governos e estarem disponíveis aos cidadãos em formato aberto e aptos para serem usados e reutilizados. Inspirado pela experiência aplicada no Reino Unido, o projeto SPUK, uma parceria entre o Ceweb.br, o Governo do Estado de São Paulo e o próprio Reino Unido, teve início em 2014 e buscou o fortalecimento da Política de Uso de Dados Abertos no Estado. O SPUK aumentou em 70% o número de bases de dados em formato aberto, totalmente acessíveis e compreensíveis por qualquer pessoa. Desse número, ao menos 3% das bases aplicam o conceito de Web Semântica. Os guias sobre: Dados Abertos, Web Semântica, Incentivo ao Reuso de Dados Abertos, Modelo de Maturidade de Dados Abertos, gerados por intermédio do SPUK, auxiliam gestores, desenvolvedores e entusiastas no assunto a abrirem seus dados para que outras pessoas e instituições consigam usar e reutilizar os dados.

Para quem quiser aprender mais sobre o assunto, há também os cursos sobre Publicação de Dados em Formato Aberto, e Dados Abertos Conectados, realizados pelo Ceweb.br em parceria com o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União e a Escola de Políticas Públicas, além do livro Dados Abertos Conectados.

É importante, ainda, se preocupar em publicar dados que sejam detectáveis e compreensíveis por humanos e máquinas. Para facilitar a interação entre publicadores e usuários, o Grupo de Trabalho de Boas Práticas para Publicação Dados na Web (DWBP) publicou o padrão para a Web, o Data on the Web Best Practices, que define as melhores maneiras para se publicarem dados na Web.


4. Em linhas gerais, como o Ceweb.br pode continuar contribuindo para o fomento de governo aberto no Brasil? Quais são os grandes avanços e desafios do país?

A equipe do Ceweb.br e W3C Brasil, do NIC.br, participa da Parceria para Governo Aberto desde a sua criação. Contribuímos com os Planos de Ação elaborados até o momento e participamos ativamente do Grupo de Trabalho da Sociedade Civil por meio da Rede pela Transparência e Participação Social (RETPS).

Propusemos pelo NIC.br a discussão sobre o modelo para mensurar o impacto do governo aberto e, em conjunto com outras organizações da sociedade civil, aprovamos a Proposta de Governança da OGP no Diálogo Presencial de 2013, que culminou na criação do Grupo de Trabalho da Sociedade Civil.

Acreditamos que houve grande avanço na construção dos Planos de Ação da OGP, mas ainda é necessário introduzir metodologia de acompanhamento e criação de indicadores para medir o impacto da Parceria para Governo Aberto no Brasil.


Produzida pela Ceweb.br, a Cartilha de Acessibilidade na Web tem o objetivo de orientar gestores, desenvolvedores, auditores, procuradores, promotores e cidadãos sobre a importância de se preocupar e investir em acessibilidade na Web. Esse material está disponibilizado sob a licença Creative Commons e qualquer pessoa pode compartilhar, copiar, distribuir e transmitir a obra, desde que atribua os créditos e não utilize a cartilha para fins comerciais.  Clique Aqui para acessar o site do Ceweb.br e a Cartilha.